Como desenvolver inteligência emocional no trabalho?

Você sabe o que é inteligência emocional e como desenvolvê-la no seu ambiente de trabalho? É o que falaremos neste post. Prossiga na leitura!

Sabe-se que, no mundo corporativo geralmente são os conhecimentos técnicos os responsáveis pela contratação dos funcionários, e os problemas direcionados ao comportamento dos mesmos, são os responsáveis pelas demissões. A dificuldade em relacionamentos com outras pessoas e a insegurança em lidar com situações delicadas estão entre os fatores que mais prejudicam tanto a imagem quanto a carreira de muitos profissionais. Pode ser um diferencial para o seu negócio desenvolver a inteligência emocional. Pense nisto!

Mas, afinal, o que é inteligência emocional?

De acordo com a Psicologia é a capacidade de controlar emoções visando alcançar determinado objetivo, seja ele pessoal ou profissional.

Quando é bem trabalhada, essa habilidade pode beneficiar o bom relacionamento com diversas pessoas, possibilitando entendimento nas relações pessoais e uma melhor comunicação no trabalho.

Como o nosso foco é falar da inteligência emocional no trabalho, vamos agora direcionar a nossa reflexão a este ambiente.

Inteligência emocional no ambiente corporativo

Você já deve ter percebido que o descontrole emocional e alterações de humor em ambientes corporativos levam a situações nada confortáveis e até constrangedoras, alimentando intrigas e fofocas. Evitar estes acontecimentos através do controle das suas emoções, em muito pode beneficiar a sua vida profissional.

A inteligência emocional no ambiente de trabalho nos ajuda a perceber nossos próprios sentimentos e lidar com as emoções dos nossos colegas, nos tornando capazes de contornar situações que poderiam prejudicar nosso desempenho nas atividades a serem realizadas.

Relações desfavoráveis entre colegas de trabalho, a postura inadequada de um colega, o estresse acumulado do dia a dia, a avaliação e um feedback negativo, um chefe mal humorado e frustrado em suas metas, dentre outros fatores, podem causar o descontrole dos colaboradores e assim, prejudicar o ambiente de trabalho.

Em situações assim, a melhor alternativa pode estar em controlar as emoções e manter a calma para poder raciocinar e tomar atitudes adequadas à situação. O autoconhecimento e equilíbrio emocional são essenciais para a solução desse momento.

Pelo exposto, além de outros motivos, para você superar os efeitos causados pelos conflitos e adversidades diárias, a inteligência emocional pode fazer a diferença, uma vez que favorece o alcance dos seus objetivos profissionais e pessoais. E ainda, um bom relacionamento interpessoal dentro da empresa é primordial para a produtividade, uma vez que contribui para o bem estar e a convivência harmoniosa entre colegas, líderes e subordinados.

Qual a sua importância?

Vamos agora destacar a importância da inteligência emocional, uma vez que, saber lidar com as emoções e sentimentos próprios e alheios é essencial na convivência das pessoas, tanto no ambiente familiar quanto no profissional. Continue conosco!

– Comunicação

Aqueles que possuem uma inteligência emocional bem desenvolvida terão facilidade para se expressar e comunicar, bem como terão maior capacidade para compreensão dos problemas e conflitos das pessoas com as quais se relacionam.

– Sobrevivência

As emoções humanas se desenvolveram ao longo de milhões de anos de evolução e se constituíram num complexo sistema interno de orientação, que nos alerta nas situações em que não conseguimos atender nossas necessidades básicas. Exemplificando: sentimos solidão quando não atendemos a nossa necessidade de conviver com outras pessoas.

– Limites

As emoções nos alertam quanto à conduta de outras pessoas. A percepção de nossas sensações possibilita definir e impor nossos próprios limites para a proteção da nossa saúde física e psicológica.

– Poder de decisão

Nossas emoções são importante fonte de informação para tomadas de decisões. No momento em que as conexões emocionais estão bloqueadas, pode ocorrer a incapacidade de tomar decisões, mesmo que simples.

– Trabalho em equipe

As emoções são universais e têm grande potencial para unir e efetivar relações humanas. A inteligência emocional é essencial para o trabalho em grupo, pela sua capacidade de aproximar as pessoas.

Exercitando a inteligência emocional

Quais são as boas práticas para exercitar a inteligência emocional? Veremos a seguir.

1- Observe e avalie o seu comportamento

Identifique, num primeiro momento, as reações da mente e do corpo e as sensações e pensamentos que foram provocados quando ocorrerem situações, independentemente de serem boas ou ruins.

Em outro momento, a avaliação deverá ocorrer após a percepção de sentimentos, positivos ou negativos, para identificar o que desencadeou as reações físicas e mentais. A inteligência emocional possibilitará mudanças quando há percepção de que os resultados foram negativos.

2- Domine as suas emoções

Agir sem pensar é natural do ser humano. A impulsividade, na maioria das situações, não é uma boa aliada. É desejável o domínio dos impulsos e emoções antes de tomar decisões ou dizer alguma coisa. Alguns exercícios podem ajudá-lo nesse processo: respiração, meditação, caminhada, corrida, pilates e prática regular de atividades físicas. O autocontrole deve ter como objetivo o equilíbrio, e não a supressão das emoções.

3- Aumente sua autoconfiança

Reconheça os seus pontos fortes e fracos e trabalhe para aprimorá-los ou modificá-los, por meio da autoconfiança. Acredite no seu potencial e habilidades e identifique a sua capacidade para gerenciar momentos de crise, superar as dificuldades e melhorar a qualidade de vida.

4- Aprenda a lidar com a pressão

A pressão pode ser externa, vinda dos chefes ou pessoas a quem devemos prestar contas, ou interna, quando nós mesmos cobramos nossos resultados.

Não deixe que a ansiedade domine a situação, priorize o mais importante para não ser abatido pelas exigências. Há mecanismos para gerenciar isso: liste os afazeres, selecionando-os pela urgência. Cuide da sua saúde, tenha momentos de lazer e respeite seus limites para adquirir mais segurança e controlar os sentimentos negativos gerados pela pressão.

5- Não tenha medo de se expressar

Para manter-se equilibrado, verbalize seus sentimentos e expresse sua opinião. O uso da fala é o melhor caminho para traduzir e trabalhar as impressões internas. O diálogo esclarece os pontos de vista e possibilita o debate para soluções de questões complexas.

Quanto mais aprimorada for a inteligência emocional, mais segurança a pessoa sentirá para solucionar seus problemas, seja no trabalho, na família, e em outros contextos sociais.

Gostou do nosso post? Fique ligado no nosso próximo artigo, que falará sobre Mindfulness: uma técnica que poderá contribuir para o desenvolvimento da sua inteligência emocional. Até breve!

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer deixar um comentário?
Compartilhe sua opinião com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *