Como precificar seu trabalho de freelancer?

É uma realidade, cada vez mais comum entre os diversos profissionais no Brasil, o trabalho como freelancer. Essa modalidade vem se destacando como uma alternativa de alcançar ótimos resultados financeiros e aproveitar uma vida profissional com rotinas menos rígidas. Afinal, você sabe o que é um freelancer?

Freelancer é a denominação atribuída aos profissionais que trabalham por conta própria, sem vínculo empregatício com uma empresa e sem a carteira de trabalho assinada. Esses profissionais têm seus próprios clientes e prestam-lhes os serviços da melhor forma possível.

O trabalho como freelancer sempre existiu e possibilitou levar diversos serviços aos consumidores. Com o desenvolvimento tecnológico, essa opção se torna cada dia mais comum. É extenso o elenco de atividades que podem ser realizadas nesta modalidade: arquitetura, consultoria empresarial, design gráfico, fotografia, jornalismo, marketing, produção de eventos, produção de vídeo, programação, redação, tradução de textos, dentre outras.

As oportunidades para trabalhar como freelancer estão por todas as regiões. Incluem atividades manuais, intelectuais e outras que utilizam as ferramentas tecnológicas.

Os profissionais de várias modalidades podem adotar essa forma de trabalho e as atividades podem ser executadas de casa, em cafés e até mesmo em coworkings.

Trabalhar sem a necessidade de deslocamento diário é uma liberdade vivenciada pelos profissionais que optaram pelo trabalho freelancer. Mas, você não pode se esquecer que é imprescindível manter-se organizado e ter um bom planejamento das atividades a serem executadas para assim manter a qualidade do serviço prestado.

Saiba que, trabalhar como freelancer é contar apenas com os seus esforços em busca de ótimos resultados no final do mês.

Você sabe quais critérios o freelancer deve levar em consideração ao elaborar uma proposta? Veremos a seguir!

Critérios a considerar ao elaborar uma proposta

Esse material auxiliará no seu trabalho como iniciante nas atividades de freelancer!

1- Escolha os projetos ideais para o seu perfil como freelancer

Selecione aqueles que sejam compatíveis com suas habilidades e seu perfil para que sejam maiores as possibilidades de você conseguir o projeto.

2- Analise as informações do projeto, em seus detalhes

Antes de fazer a sua proposta, é importante que você leia detalhadamente o projeto apresentado pelo cliente, tendo clareza de tudo que o ele quer. Em caso de eventuais dúvidas, é essencial que as mesmas sejam esclarecidas.

3- A proposta deve conter todas as informações solicitadas pelo cliente

Geralmente, os clientes solicitam que você justifique na proposta o porquê da sua contratação. Os clientes priorizam as propostas personalizadas, pois querem perceber que você tem real interesse pelos projetos apresentados por eles.

4- Observe alguns dados para elaborar a sua proposta

Confira se o cliente detalhou as variáveis de que você precisa para viabilizar o cálculo do preço, prazo, formato de entrega, e outros.

São informações importantes: tamanho do documento, prazo máximo de entrega, em que formato o documento deverá ser entregue e a inclusão ou não de imagens.

5- Descreva, em linhas gerais, o seu perfil e as suas habilidades

Antes de apresentar a proposta propriamente dita, fale um pouco sobre você, sua formação, experiência profissional, interesses relacionados à área do projeto e, o mais importante, porque o cliente deve contratar seus serviços.

6- Atenção! Em caso de dúvidas, busque esclarecê-las antes de enviar a proposta

Jamais encaminhe uma proposta se tiver dúvidas. Encaminhe uma consulta ao cliente buscando esclarecer os detalhes do projeto, antes de apresentar a sua proposta final, assim ficará demonstrado o seu interesse pelo projeto, em todos os seus detalhes.

7- Organize suas ideias com objetividade

Seja organizado na apresentação da sua proposta; apresente objetivamente os itens, evite parágrafos extensos. O cliente, em geral, recebe muitas propostas e não dispõe de muito tempo para ler cada uma delas. A clareza das ideias, a organização lógica das mesmas e a objetividade aumentam a possibilidade da leitura pelo seu cliente.

Sumarizando os elementos mencionados acima, a proposta pode ser assim organizada:

I- Escreva sobre sua experiência, formação e justifique o seu interesse pelo projeto do cliente.

II- Escreva, brevemente, sobre suas qualidades e porque o cliente deveria contratar seus serviços.

III- Esclareça todas as dúvidas e questionamentos do cliente.

IV- Detalhe sua proposta: como cobra, quanto cobra e quando entregará o trabalho final.

V- Agradeça e diga que está atento a uma resposta.

Você sabe como precificar o seu trabalho de freelancer? Continue conosco!

Como precificar o seu trabalho enquanto freelancer?

Inicialmente, é importante considerar o que você traz de benefício para um cliente que necessita de um determinado produto ou serviço e não dispõe de tempo para fazê-lo sozinho. Decorre daí a ideia do seu valor. Para definir um modelo de precificação do seu trabalho, observe quatro fatores:

– Determine o verdadeiro valor do seu negócio

A demanda do seu cliente, por serviço ou produto, implica em custos a serem contabilizados na definição do modelo de precificação. Pode-se listar o que será necessário. Despesas: equipamentos, despesas gerais, licenças e assinaturas (caso necessário). Isso corresponde ao investimento para o negócio existir. Em seguida, pense nos gastos direcionados à execução do trabalho, suas habilidades: cursos, marketing e treinamentos. Toda essa lista constitui o campo de custos operacionais.

– Eduque seus clientes sobre seus custos

“É melhor cobrar por hora trabalhada ou por projeto”? Essa pergunta virá frequentemente de seus clientes. Explicar os passos do projeto possibilita ao cliente entender a complexidade do trabalho a ser executado. Modelos e guias prontos de precificação são exemplos para mostrar o básico dos custos e enxergar os gastos reais relacionados ao projeto. Seja sempre transparente com o cliente!

– Entenda os prós e contras da cobrança por hora x por projeto

Cobrar uma taxa fixa será uma tarefa difícil, pelo fato de cada projeto ser diferente do outro. Entretanto, a precificação por hora ou por projeto divide opiniões, tanto de clientes quanto dos profissionais que executam o trabalho.

– Cobrança por hora

A indefinição do quanto devem cobrar, leva a maioria dos freelancers a cobrar por hora, no início das atividades. Baseiam-se em trabalhos executados no passado, no regime tradicional. Se a sua decisão for cobrar por hora, pesquise o valor praticado pelos concorrentes, considere sua expertise e adicione os custos que você já listou.

Alguns benefícios dessa cobrança: dá ideia do tempo para concluir diferentes projetos, o cliente conhece o valor do seu tempo tornando a cobrança mais prática, caso tenha serviços adicionais.

– Cobrança por projeto

Muitos clientes optam pelo valor do projeto completo para facilitar os cálculos orçamentários. Dentre as vantagens para os freelancers, possibilita conseguir lucros mais rápido devido o aprimoramento de suas habilidades e por agilizar o término do projeto. Esse tipo mostra que você está próximo da cobrança por hora. Pode-se prever com mais exatidão quantas horas são necessárias por atividade. Converta as horas em honorários, calcule os gastos extras que podem surgir e adicione custos.

– Considere misturar duas opções e ofereça um modelo híbrido de precificação.

Muitos profissionais cobram preço fechado, acrescido de horas trabalhadas, para execução de serviços adicionais que não constam do escopo do projeto. Esse modelo pode ser favorável pela sua flexibilidade, evitando renegociações demoradas, caso o cliente demande serviços adicionais.

Adote o seu modelo de precificação, mostre aos clientes que a cobrança faz parte de um conjunto de fatores inerentes ao projeto que contém etapas a serem cumpridas.

Depois dessas dicas, que tal elaborar a sua proposta? Boa sorte e até breve!

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer deixar um comentário?
Compartilhe sua opinião com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *